Partido Socialista de Caldas das Taipas

pstaipas@gmail.com

Menu
Partido Socialista

Vila de Caldas das Taipas

Luís Soares quer candidatar Vila das Taipas ao Prémio Europeu de Jardins

Por In Assembleia de Freguesia, Caldas das Taipas, PS Taipas On Julho 6, 2017


A proposta de candidatar a Vila das Taipas ao prémio Europeu de Jardins é a primeira proposta do candidato socialista à Vila de Caldas das Taipas, que na sua apresentação como candidato no passado mês de maio defendeu que a Vila das Taipas tem de recuperar o estatuto de Vila de Jardim.

Para o efeito Luís Soares pretende apresentar um projeto global que inclui a reabilitação todas os jardins da Vila das Taipas, o alargamento do atual parque de lazer e um plano de arborização daquela Vila termal.

“No espaço de 1,5km, na margem direita do Rio Ave, a Vila das Taipas tem paisagens ambientalmente riquíssimas e de uma diversidade única. Património rural com campos de cultivo que importa preservar, património de rio a reabilitar, um parque urbano do início do seculo XX. Temos todas as condições para recuperar o nosso estatuto de joia do Minho, de Vila Jardim e o desafio é de recuperar todos os nossos parques e jardins e dotá-los de coerência para que possamos vencer este prémio europeu e desta forma acrescentar à candidatura de Guimarães Capital Verde Europeia” – afirma o candidato.

O prémio Europeu de Jardins é atribuído por um júri internacional da rede Europeia do Património dos Jardins, constituída por 14 países europeus parceiros e de que Portugal faz parte. São duas as categorias principais de nomeação: a primeira categoria de projetos de remodelação de parques e jardins históricos, que desenvolvam atividades de inclusão social, educação ambiental e serviços para os turistas; e uma segunda categoria de projetos de parques contemporâneos inovadores já construídos ou em construção.

Este prémio pretende distinguir projetos excecionais na área dos jardins, baseados em soluções inovadores ao nível da gestão, do desenvolvimento urbano, da sustentabilidade, da reabilitação de parques históricos ou no design de parques contemporâneos e contribuam para as políticas urbanas e de desenvolvimento regional.

Para além destas duas principais categorias de nomeação a Rede Europeia atribui o Prémio Especial da Fundação Castelo Dyck, cujo tema para melhor jardim varia de ano para ano. No ano de 2014 foi ainda criado uma quarta categoria de nomeação destinada a políticas verdes de larga escala que distingue projetos de intervenção em áreas verdes públicas revitalizadas em cidades ou regiões que funcionem como salvaguarda dos valores ambientais.

O prémio para melhor Jardim Europeu do ano foi criado em 2010 e Portugal foi vencedor em 2015 com o Jardim de Monserrate em Sintra na categoria de Jardins históricos. As decisões são tomadas entre maio e junho de cada ano e os resultados conhecidos durante um evento realizado habitualmente no Castelo de Dyck na Alemanha, ou em outras cidades daquele país.